PR-2

Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa

Universidade Federal do Rio de Janeiro



Sobre a preocupação do CEPG com o processo de escolha da nova Diretoria da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ)
05/05/2018

Moção aprovada pelo CEPG em 04/05/2018:

O Conselho de Ensino para Graduados (CEPG) da Universidade Federal do Rio de Janeiro vem a público expressar sua preocupação com o processo de escolha da nova Diretoria da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro, FAPERJ, e reiterar sua apreciação pelo trabalho desenvolvido pelo Prof Jerson Lima como seu Diretor Científico.

A FAPERJ desempenhou papel central no avanço da capacidade de pesquisa e na qualidade da Ciência produzida no Estado nos últimos quinze anos ao apoiar projetos e formação de recursos humanos que permitem desde a exploração de petróleo no pré-sal até a pronta resposta aos desafios apresentados pela epidemia de Zika entre outros relevantes temas para o Rio de Janeiro e o Brasil. Este papel deve-se em grande parte à liderança do Prof Jerson na sua Diretoria Científica.

Neste momento em que o Conselho Superior da FAPERJ se debruça sobre o processo de escolha dos nomes que comporão as listas tríplices a serem encaminhadas ao Governador do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, para escolha e nomeação do(a) Diretor(a) Científico(a) e do(a) Diretor(a) de Tecnologia, O CEPG-UFRJ urge que estes nomes sejam escolhidos obedecendo a critérios de efetiva liderança em sua respectiva área e demonstrada capacidade de assumir tão importante missão de conduzir os rumos da Ciência, Tecnologia, e Inovação no Estado do Rio de Janeiro. O CEPG-UFRJ considera que o Prof Jerson apresenta todas as características e totais condições para continuar à frente da Diretoria Científica da FAPERJ. Sua carreira, desempenho na função, e conduta exemplares devem servir como balizadores de fato para a escolha dos demais integrantes da próxima lista tríplice e de integrantes de futuras listas.

A escolha dos nomes que ocuparão o próximo mandato da Diretoria da FAPERJ deve se constituir em uma clara resposta contra os ataques que a Ciência e Inovação vêm sofrendo nos últimos anos e que representarão um enorme retrocesso para o desenvolvimento e a soberania nacionais. A próxima Diretoria será fundamental na recuperação do protagonismo da FAPERJ nos próximos 3 anos e portanto a escolha dos nomes de seus Diretores deve ser conduzida de forma a manter seu nível de excelência.